Categoria: análise psicológica

Como o fim do meu namoro me ensinou a superar novos términos

O que mais me admira em Freud foi sua coragem para abrir seu coração, em seus livros, e expor sua vida para seus leitores. Isso tornou seus textos muito mais interessantes e vivos. Por isso quero abrir meu coração também, para tornar-me mais perto dos meus leitores. Recentemente terminei um relacionamento muito especial para mim…

Por Petrus Evelyn 14 de novembro de 2016 0

Somos todos esquizofrênicos

O psiquiatra Thomas Szasz afirma que “não existem doenças do comportamento”. O que existem, de fato, são comportamentos socialmente aceitáveis ou não. Doença, ele continua, é o mau funcionamento de um órgão e não se pode dizer que um comportamento determinado está funcionando bem ou mal, já que não existe um padrão normal para defini-lo.…

Por Petrus Evelyn 12 de novembro de 2016 0

Por que usuários de iPhone preferem comprar os frangos Potiguar?

Na cidade em que eu moro, Teresina, existe uma empresa chamada “Frango Potiguar” que vende… frango assado na brasa. É uma empresa como qualquer outra do ramo: temperam sem nada de especial, colocam queijo sobre o frango, assam na brasa e pronto. Existem, inclusive, alguns pontos inferiores: os frangos são cortados em pedaços (não se…

Por Petrus Evelyn 18 de janeiro de 2016 0

Análise psicológica de um coração partido (parte 3) ou porque é tão difícil superar um amor perdido

Na primeira parte da série “Análise psicológica de um coração partido” fiz considerações sobre porque gostamos de quem gostamos e respondi algumas perguntas sobre porque certas coisas acontecem e que acabam afastando as pessoas. Na parte dois, analisei os motivos que levam as pessoas, em diversos casos, a gostarem de pessoas que sempre estão ausentes…

Por Petrus Evelyn 19 de fevereiro de 2013 0

Análise psicológica de um coração partido (parte II) ou porque gostamos de quem nunca aparece?

Há cerca de um ano escrevi um texto com o título “Análise psicológica de um coração partido ou porque gostamos de quem gostamos”, na qual fazia uma análise comportamental dos meios que nos levam a se apaixonar por uma pessoa. Em outra oportunidade conto mais sobre o caso da primeira parte (hehe). Hoje quero falar…

Por Petrus Evelyn 9 de novembro de 2012 0